15.5.06

GRINDHOUSE _ prefácio _ [breves considerações sobre...]


Grindhouse é um termo americano que designa uma sala de cinema onde são levadas a cabo projecções de filmes do género Exploitation; é um termo igualmente usado como adjectivo, para descrever o tipo de filmes que passavam nessas salas.
Embora o prato do dia das Grindhouses fossem películas que apresentavam sexo ou violência "a mais", impedindo a sua projecção numa sala normal, o termo tem uma conotação mais ligada ao cinema que se revelava inaceitável aos olhos da audiência mainstream: quer por ser brutalmente violento, ou por apresentar enredos bizarros ou perversos, etc. Assim, era frequente encontra-se aí, entre outros, filmes Chineses e Japoneses de baixo orçamento, designadamente de kung-fu e de samurais, comummente conhecidos por serem excepcionalmente sangrentos.

O termo Grind-House pode fazer também referência a um tipo de sala de cinema de baixo orçamento, comum nas cidades do interior americano entre os anos 50 e 80 do século 20 que, tendo sido Movie Palaces (Palácios do Cinema) durante o crescimento bombástico do cinema nos anos 30 e 40, entraram em acelerada deterioração nos anos 60, motivada pela falta de afluência de público.

Numa tentativa desesperada de atrair novas audiências, os responsáveis por tais salas optaram por “despejar” programas duplos e triplos de filmes série B, ao preço de um único bilhete. A partir da segunda metade dos anos 60 e durante toda a década de 70, os conteúdo das projecções apresentadas nas Grind-Houses incluíam, com elevada frequência, sexo explícito, violência e outros conteúdos considerados tabu.
.
No final dos anos 70, uma grande parte das Grind-Houses eram exclusivamente pornográficas* e os inqualificáveis filmes Exploitation aí mostrados eram tema de discussão regular em fanzines especializadas.
*Pornográfico, na década de 70, não significava o mesmo que significa nos dias de hoje. Oportunamente discorreremos mais sobre este tema...

Por volta de 1980, o video começou a ameaçar tornar as Grind-Houses obsoletas. No final dessa mesma década, tais salas haviam desaparecido da 42nd Street em Nova York, da Broadway e do Hollywood Boulevard em Los Angeles e da Market Street em São Francisco, para nomear algumas das mais populares zonas de onde tipicamente aquelas se agregavam.
.
Nos meados da década de 90, o Grindhouse (quer no seu significado substantivo, quer no seu significado adjectivo) havia sido completamente apagado da cultura de massas americana, passando a ser objecto de culto um pequeno grupo de fanáticos, cinéfilos, artistas e/ou curiosos (sendo Q. Tarantino, cujo imaginário cinemático se estrutura e desenvolve sobre esta fonte, talvez o mais conhecido e reconhecido de todos).
Nota do Pecador: Texto adaptado, quase literalmente copiado, da Wikipedia.

11 Comments:

Blogger pedro Cordeiro disse...

wellcome again Grindhouse!!!

10:57 da manhã  
Blogger MeRlin disse...

Parece-me muito bem, é uma boa ideia. Ainda para mais, penso que agora o Gringhouse teria hipóteses de renascer, pois muitas pessoas se revêm nesse tipo de cinema (não, não é o porno)
Força nisso, tens aqui um adepto.

2:26 da tarde  
Anonymous Gabriel Carneiro disse...

Parabéns pelo novo blog, e muito boa sorte.

2:41 da tarde  
Blogger RCh disse...

O blog promete! Felicidades.

3:43 da tarde  
Blogger kay disse...

muito obrigado a todos

7:04 da tarde  
Anonymous André Batista disse...

gostei do blog. passarei por cá mais vezes. boa contuinuação!

7:40 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Tás bonzinho???? ao menos que seja desta forma!

Um abraço e manda "postes"!
Hugo

8:33 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Hi! Just want to say what a nice site. Bye, see you soon.
»

9:42 da tarde  
Blogger kay disse...

thaks a lot, once more

muito obrigado mais uma vez, a todos...

apareçam, contribuam e discutam.

ponham dúvidas, questões, provocações... eu, na minha ignorância, tentarei sempre estar à altura das solicitações...

(hugo é sousa ou gouveia?? seja ele qual for, abraços e baijos para os dois)

11:16 da tarde  
Blogger Flávio disse...

Adorei o conceito do blogue, já está na minha lista de favoritos. Em Berlim há inúmeras salas do género, é uma cidade de sonho para os cinéfilos. Em Lx, é a miséria que sabemos, graças a Deus pela Internet e os dvd's.

1:59 da tarde  
Blogger kay disse...

Fico muito contente de saber que há gente em Portugal que se revê neste tipo de culto cinematográfico...

Na verdade, quase toda a gente (de uma certa faixa etária) diz "adorar" o Tarantino, mas poucos fazem a mínima ideia o que são os seus filmes, o que os inspira e em quem ele homenagea com todos e cada um deles...

Pela parte que me toca, obrigado.
Vou tentar não desiludir...

4:40 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home